Certificados pela kodak como centro de transformação de Documentos

Fundada em 1995 a Koby Micrografia atende a Pequenas, Médias e Grandes Corporações. Primando pela qualidade dos serviços prestados, atendimento diferenciado e respeito a seus Clientes, Colaboradores e Parceiros.

NOSSOS SERVIÇOS

POR QUÊ
MICROFILME?

USNP requerimento
 
O U.S. Newspaper Project especifica o microfilme como um meio de preservação.
 
 
Microfilme é estável
 
Microfilme é uma tecnologia estabelecida. Padrões de técnicas internacionais para produção de microfilme estão definidas e funcionam bem. Microfilme é um produto relativamente de baixa tecnologia: tudo que voce precisa é um ponto de luz e uma lente de aumento. Microfilmes masters tem uma expectativa de vida de 500 anos. Microfilme é também relativamente barato para produzir.
 
 
Meios digitais estão mudando muito rapidamente
 
Preservação digital baseia-se em uma tecnologia de fluxo intenso, e significantes inovações em digitalização ocorrem de forma freqüente. A tecnologia está atualmente mudando rápido demais, devido à padronização de formatos ou equipamentos. Uma diferença significativa entre os formatos digitais e os formatos analógicos, como um microfilme, é que a saída para ambos é relativamente estável, mas os mecanismos de acesso para a mídia digital estão em estado de rápido fluxo. Você pode ver um microfilme em uma máquina nova ou em uma máquina de vinte anos atrás. Mas você não pode ver um CD-ROM em uma máquina de vinte anos atrás, a menos que o CD-ROM seja da mesma época. Os sistemas de computação mais pessoais são considerados obsoletos entre dois e cinco anos. Vendedores de computadores farão mais dinheiro se puderem vender às pessoas um novo equipamento dentro de poucos anos, em vez de ter antigos computadores permanecendo em condições viáveis de uso por longos períodos de tempo. Por exemplo: o CD que você comprou hoje pode ficar em perfeito estado nos próximos cem anos. Mas em cem anos é muito improvável que você esteja usando o mesmo aparelho de CD que tem hoje. Aparelhos eletrônicos não envelhecem graciosamente. Você pode ser afortunado o suficiente para ter o relógio de ouro que foi de seu avô; mas será que os seus netos ficarão igualmente felizes ao receber o seu primeiro laptop?
 
 
Lembram-se de BETA?
 
Com relação ao hardware, mudanças rápidas nos aplicativos e sistemas operacionais tornam difícil digitalizar qualquer coisa com a certeza de que a mídia, o hardware e o software ainda serão viáveis nos anos que virão. "Viável" não significa apenas que ele funcione, é também essencial que o produto tenha um suporte. Algumas novas tecnologias falham porque elas simplesmente não conseguem uma parte do mercado grande o suficiente, tal como o formato de videotape BETA, e o computador NEXT. "Migração" de dados (tendo-se certeza de que os dados são compatíveis com o novo software) requer cuidado e compromisso a longo prazo para preservação dos dados. Há também um significante compromisso financeiro para manter o hardware. Entretanto, é uma verdade inquestionável que a tecnologia digital oferece uma flexibilidade de acesso muito maior. É mais produtivo para uso em uma estação de trabalho na pesquisa de um tópico, ter uma visão do texto, visualizar as imagens e, tendo seguido todos os passos para os tópicos relacionados que são para procura em computador, ir para um leitor de microfilme e então pesquisar o filme.
 
 
Mais informações
 
Mais informações sobre a longevidade dos meios eletrônicos pode ser encontrada em http://palimpsest.stanford.edu/bytopic/electronic-records/electronic-storage-media/. Esta referência é parte de Conservation On-Line (CoOL), um web site mantido por Walter Henry at Stanford. Assuntos sobre os formatos especificados estão disponíveis na citada página, como resposta a "Ensuring the Longevity of Digital Documents," um artigo de Jeff Rothenberg que aparece em January 1995 inserido em Scientific American.

SERVICES

Rua Conselheiro Zacarias, nº 23
CEP: 20220-470
Rio de Janeiro - Brasil
(21) 2233-3388 / 2233-8366
2253-7374 / 2253-6665